A comunidade está de cara nova!
Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Marca de bebida de aveia é censurada no Reino Unido

Marca de bebida de aveia é censurada no Reino Unido
Equipe BHB
fev. 16 - 3 min de leitura
0 Curtidas
0 Comentários
0

A bebida à base de aveia, Oatly, foi recentemente instruída a não veicular alguns anúncios no Reino Unido depois que reclamações à Advertising Standards Authority (ASA) foram confirmadas, de acordo com a BBC News.

No ano passado, a empresa publicou uma série de anúncios que comparavam a pegada de carbono da produção de carnes e laticínios com a da produção de bebidas à base de plantas da Oatly.

As afirmações ousadas chamaram a atenção do público e do grupo de campanha A Greener World. Depois que os anúncios foram veiculados, mais de 100 queixas separadas começaram a chegar, levando a ASA à sua investigação atual.

Dois comerciais de televisão, que mostravam crianças questionando a decisão do pai de beber leite de vaca, afirmavam que “Oatly gera 73% menos CO2 em relação ao leite, calculado de produtor para vendedor”.

De acordo com a BBC News, a ASA disse que o anúncio de televisão era enganoso porque a Oatly baseou a alegação na comparação de um de seus produtos, Oatly Barista Edition, com leite integral. A ASA disse que os consumidores entenderiam a alegação de incluir todos os produtos da Oatly em vez deste produto específico.

"Está claro que poderíamos ter sido mais específicos na maneira como descrevemos alguns dos dados científicos", disse o porta-voz da Oatly, Tim Knight.

Além disso, uma campanha publicitária de mídia social da empresa afirmou que “as indústrias de laticínios e de carnes emitem mais CO2 do que todos os aviões, trens, carros, barcos etc. do mundo, combinados”.

No entanto, a ASA disse que esta não era uma comparação justa. A empresa comparou o ciclo de vida completo da indústria de carnes e laticínios – que inclui emissões na produção de ração para o gado, uso de fertilizantes e transporte de alimentos – apenas com os valores das emissões provenientes diretamente dos veículos na indústria de transportes.

Além disso, dois anúncios da Oatly publicados em jornais afirmavam que “hoje, mais de 25% dos gases de efeito estufa do mundo são gerados pela indústria de alimentos, e a carne e os laticínios respondem por mais da metade disso”.

Mais uma vez, a ASA não apoiou essa alegação, dizendo ser enganosa, visto que a Oatly considerou que carnes e laticínios incluíam peixes e ovos, enquanto os consumidores poderiam supor que se referia a uma definição mais restrita. A Oatly disse que não tem planos de repetir a comunicação e removeu postagens com alegações semelhantes de seus próprios canais de mídia social.

De acordo com a BBC News, a ASA deixou claro que adotará uma postura mais dura em relação às empresas que fazem declarações ambientais. O órgão regulador disse no ano passado que estaria examinando essas alegações de perto e já se pronunciou contra um anúncio de chá Lipton que afirmava que suas garrafas plásticas eram "100% plástico reciclado", enquanto as letras pequenas explicavam que não incluíam a tampa ou o rótulo.

Fonte: Milk Point.


Denunciar publicação
0 Curtidas
0 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você