[ editar artigo]

A EVOLUÇÃO DAS PROTEÍNAS

A EVOLUÇÃO DAS PROTEÍNAS

Esse texto traz a A EVOLUÇÃO DAS PROTEÍNAS e dicas de quando e como usá-las em seu produto. Mesmo a boa fama das proteínas não a isenta de mudanças. Do bife ao whey protein, e agora estamos na era plant-based!
 

Confúcio já dizia, “Se queres prever o futuro, estuda o passado”. Como será que se deu a evolução das proteínas nos produtos alimentares e o que podemos esperar daqui para frente?

O tempo passa, a consciência muda, e os formatos de consumo também. Mas as proteínas seguem tendo uma vantagem no mundo fitness - quase sempre são aliadas à uma alimentação saudável. 

Uma pesquisa da Mintel de 2020 apontou que 65% dos consumidores brasileiros acreditam que o consumo de proteínas é aliado a uma dieta saudável

Tanto para emagrecimento, quanto para ganho de músculos, esse nutriente é aclamado. E não é à toa que vemos inúmeros produtos nas prateleiras dos supermercados enriquecidos com ele, são barrinhas, iogurtes, bolachas, bebidas…

Quer saber se vale criar um novo produto fonte de proteína? Dá só uma olhada: 

Como anda o mercado e desafios deste setor

 

Essa diversidade de produtos no mercado, na realidade, acompanha a demanda dos consumidores. Segundo os dados da Nielsen e Tetra Pak, houve um aumento de 220% no consumo de produtos com alto teor de proteínas. Esse aumento principal de bebidas ocorreu nos primeiros seis meses de 2020, quando comparado ao mesmo período de 2019.

 

E, certamente, os produtos plant-based auxiliam nessas estatísticas. Segundo dados da Euromonitor, o mercado de substitutos de carne foi avaliado em US$ 20,7 bilhões em 2020. Além disso, a perspectiva de crescimento é de US$ 23,2 bilhões até 2024. 

 

Mas, mesmo com o mercado em alta, não faltam desafios para a indústria. Para que seja possível adicionar proteínas em preparações, é indispensável conhecimento técnico, afinal de contas, não queremos que o produto fique com a qualidade sensorial alterada.

 

Proteína: por que tão aclamada?

 

As proteínas são macronutrientes que fazem parte da base da nossa alimentação, juntamente com carboidratos e lipídios.

 

Além das funções metabólicas, hormonais e imunológicas, elas ganham destaque por serem um nutriente com função estrutural, ou seja, ajudam a construir todas as estruturas do nosso corpo, como as células, tecidos, órgãos e músculos.

 

E é justamente por esse motivo que muitos acreditam que ingerindo mais proteína, terão mais músculos, entretanto, o corpo não entende desta forma.

 

Com o avanço da ciência, hoje sabemos que o corpo é capaz de absorver grandes quantidades de proteína, mas, o problema está na utilização pelo organismo. 

 

Nosso corpo não entende que o excesso de proteínas na corrente sanguínea é intencional para ganho de músculos. Dessa forma, nem toda a proteína ingerida  terá utilidade no organismo, sendo excretada pela urina.

 

5 caminhos para investir em produtos com proteínas

 

Na tentativa entender porque as proteínas fazem tanto sucesso, o material desenvolvido pela New Nutrition Business de 2020 traz algumas motivações pelas quais se consome produtos com proteínas, inspirados nela, pensei em alguns nichos onde a proteína hoje em dia é fundamental 

 

1. Foco na na manutenção do peso: Se seu público alvo tem esse objetivo, ingerir proteínas principalmente em lanches intermediários ajudam na saciedade e, portanto, auxiliam os consumidores a não comerem em excesso. 

 

2. Produtos para Dietas LOW CARB: em situações de restrições de calorias, se aumenta o consumo de proteínas, consequentemente a proporção de carboidratos é reduzida, o que pode auxiliar na perda de peso. Mas é válido ressaltar que deve ser feito com equilíbrio para não prejudicar as funções do organismo, por isso se for investir nesse mercado tenha sempre uma consultoria técnica de nutricionistas que possam te ajudar com uma comunicação responsavel..

 

3. Ganho de massa: este motivador é principalmente para a geração millenium, que se preocupa com saúde sem abrir maõ da estética


 

4. Desempenho esportivo: Não é a toa que o WHEY PROTEIN ainda reina absoluto na nutrição esportiva. o consumo e suplementação de proteínas é visto com bons olhos pelos esportistas por auxiliar em um melhor desempenho.

 

5. Dietas Plant based - para veganos e vegetarianos : uma das maiores dificuldades das pessoas que fazem essas escolhas alimentares  é encontrar produtos que sejam fontes de proteinas boas para sí e para o planeta Isso atrai não apenas pessoas que desejam excluir proteina animal da dieta como também os chamados NEÓFILOS, consumidores doidos por experimentarem novidades

.

Além disso, as proteínas podem ajudar a conferir sabor aos alimentos, o que é SEMPRE bem vindo!

 

Mas então, qual a quantidade ideal?

 

As recomendações de proteínas variam muito de acordo com a individualidade de cada um, mas, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a quantidade de proteínas no dia deve ser de 10 a 15% das calorias totais ingeridas.

 

Entretanto, estudos recentes têm mostrado que, dependendo do objetivo do indivíduo, a recomendação pode ser de 1 até 2,2 gramas por quilo de peso diariamente. Há uma grande diferença entre os valores, e é por isso que se faz tão necessário um acompanhamento com profissional especializado. 

 

Conheça a evolução das proteínas: a linha do tempo

Na época medieval, as proteínas eram vistas como um status econômico - quem possuía a mesa farta com carnes nobres, ovos e derivados era a alta sociedade da época. E até o padrão de beleza da época foi atingido por essa questão: as gordurinhas, tão condenadas hoje, eram vistas com bons olhos.

 

E a partir do século XVIII com a industrialização e maior conhecimento científico, houveram muitas modificações na alimentação. Entre elas, o aparecimento de novos produtos produzidos em larga escala, o que certamente facilitou a ingestão de proteínas para a população.

Dentro da indústria de alimentos, podemos relembrar de alguns fortes movimentos:

 

  • Década de 80 - Início de uma comunicação ainda tímida, "Danoninho vale por um bifinho” pois já existia um raso entendimento que proteínas eram boas para saúde.

  • Década de 90 - Dietas das Proteínas e Dr. Atkins, enlouquecidamente inicia-se um consumo absurdo de proteínas visando emagrecimento. A indústria de lácteos cresceu muito e o leite de caixinha fez uma revolução no consumo seguro e atingindo uma distribuição gigante e fazendo o aumento do consumo crescer em 108,58%.

  • Final dos anos 90 - Impulsionada pela cadeia produtiva do leite e plano real em pleno vapor, a indústria do iogurte também cresceu bastante, cerca de 83%. Se a proteína não era o grande foco do produto naquela época, já preparava “terreno” para o que viria com o Iogurte GREGO na próxima década.

  • Início dos 2000- Suplementação esportiva começou a se democratizar e com ela o WHEY PROTEIN, visto como “bomba” pelos mais conservadores, começou a se desmistificar e popularizar até chegar em produtos de largo consumo como shakes e barras na próxima década.

  • Década de 2010- Aliméticos, nutrição estética a todo vapor, deram espaço para o COLÁGENO explodir, essa proteína com ganhos na beleza criou uma nova categoria de produtos.  Uma das marcas que mais desenvolveu esse mercado foi SANAVITA, de Piracicaba para todos as lojas de produtos naturais, ajudando o crescimento de diversas categorias naturais.

  • Década de 2020- Começando em 2015/16 fora do Brasil, mas 2020 certamente foi o ano que coroou a proteína plant based, todas as indústrias de carneos lançaram sua versão de hambúrguer vegetal, depois ovos, linguiça, e até frango. 

 

O que esperar da evolução das proteínas?

 

Com os avanços da ciência e tecnologia, juntamente com mudança de consciência e comportamentos dos consumidores, a forma como o alimento é consumido e comercializado também muda.

 

A tendência de proteínas passou de colágeno para whey, e atualmente vivemos na era plant-based, com a ervilha reinando… O que será que virá depois? Carne de laboratório? Será essa a maneira de consumirmos mais proteinas no  futuro? Deixe sua opinião.




 

Food Trends

Ler conteúdo completo
Indicados para você