[ editar artigo]

Como a comunicação evolui junto com a marca

Como a comunicação evolui junto com a marca

Dando continuidade ao dia de RECONEXÃO no 10º BHB Food, Adrian Franciscono,  Partner e CEO da Puravida foi entrevistado por Carolina Godoy, Head do BHB Food, para nos contar como a comunicação evoluiu junto com a marca. 

 

A puravida é uma FoodTech que existe há apenas 5 anos, mas já possui um ritmo de crescimento acelerado. Em 2020, Adrian relata que a receita bruta da empresa deve chegar a 110 milhões de reais. Atualmente, as vendas da Puravida correspondem a 70% no canal online e 30% no varejo.

 

A FoodTech tem como propósito oferecer uma alimentação orgânica e saudável. Além disso, seu foco é trazer uma experiência diferente para seu consumidor, usando a tecnologia a seu favor para se comunicar com seus consumidores sobre saúde, hábitos de consumo e alimentação.

 

 Estratégia de crescimento

Desde o início da empresa, uma de suas principais propostas era justamente educar o consumidor, explica Adrian. A maior dificuldade era a falta de recursos, mas logo encontraram a solução: aderir ao canal direto, usando a tecnologia para levar essa mensagem. 

 

No começo, a empresa se preocupou que talvez a comunicação com a marca não faria o consumidor se conectar efetivamente, e, assim, Flávio Passos, fundador da empresa, foi a persona que gerou conteúdos de qualidade e comunicou de maneira clara assuntos relacionados à saúde. Dessa forma, conseguiram atingir seu objetivo de trilhar um estilo de vida saudável. 

 

Neste caminho de educar o consumidor através da comunicação, Aldrin ressalta que é interessante utilizar personas e influenciadores desde que se faça uma curadoria profunda de quem a marca vai trazer para falar para falar por ela. 

 

Como administrar um grande Portfólio?

O palestrante destaca que para ter um portfólio com uma grande variedade de produtos é necessário ter uma capacidade criativa ímpar, além de um processo efetivo de materialização de ideias, e destaca os principais desafios, são eles:

  • Desenvolvimento de produtos.

  • Formação da cadeia de abastecimento.

  • Planejamento e controle.

  • Qualidade e segurança alimentar.

  • Aspectos regulatórios e governamentais.

 

Para Adrian, a diversificação está relacionada a estratégia do canal de vendas. No caso da Puravida, onde se tem uma grande parte das vendas pelo canal online, é interessante uma diversidade de produtos, pois a marca propõe educação acerca de escolhas alimentares durante o dia todo, então ela necessita ter um portfólio de produtos adequados para cada momento de consumo

 

Entretanto, se o foco da empresa é o varejo, a estratégia pode ser diferente, sendo mais vantajoso um portfólio mais restrito, focando em tornar algumas categorias relevantes, explica Adrian.

 

Além dos pontos discutidos, a cultura de análise é uma grande aliada a diversificação do portfólio. Ter a cultura de analisar os hábitos de consumo e comportamento dos consumidores pode prever tendências e demandas, além de auxiliar na decisão de campanhas específicas.

 

Como estimular o consumidor a pagar mais?

Quando perguntado como estimular o consumidor a pagar mais, Aldrian cita que a criação e percepção de valor, conexão emocional e sensação de pertencimento são os pontos chave, que geram bem-estar e fazem com que o preço deixe de ser o fator de decisão da compra. 

 

“Buscamos a maior convergência possível entre como queremos ser vistos e como somos percebidos. Então todos os detalhes, desde a comunicação, design, produtos e história são feitos para conseguimos criar atributos claros que valham a pena para nossos clientes. E toda essa criação de valor faz com que se crie uma conexão emocional com os nossos clientes”.

 

 

Não perca tempo, veja o que rolou no 10° BHB na íntegra nesse link. Corre que só vai até 18 de novembro.

 

Food Trends

Ler conteúdo completo
Indicados para você