[ editar artigo]

E-commerce próprio vale a pena?

E-commerce próprio vale a pena?

Será que o e-commerce próprio vale a pena? Foi o que Waldemar Rinaldi, diretor de e-business da Vitafor, explicou para a 10ª edição do BHB Food. 

O crescimento do e-commerce fez com que empresas de diferentes tamanhos se agrupassem em um só lugar: o marketplace.

E em um mercado dominado pelo Marketplace, Waldemar cita que os sites institucionais perderam atratividade e deixaram de ser procurados. Mas, em um ambiente altamente competitivo como o marketplace, a marca fica limitada a preço, além de fidelizar pouco seus clientes.

Conceito D2C

Foi pensando no marketplace que o palestrante traz o conceito D2C, uma estratégia de vendas direta com o consumidor.

A proximidade com o consumidor é um dos principais motivos pelos quais estratégia D2C é interessante. Entretanto, ele também explica que neste ambiente não há competição por preços, além de um espaço maior para explicar sua empresa e seus produtos.

Como fazer um D2C eficiente?

Mas não basta querer, é necessário saber como fazer um D2C eficiente. Waldemar, então, traz três passos:

  1. Atração: atrair o consumidor com produção de conteúdo nas redes sociais, trazer storytelling, além de não bombardear o cliente o tempo todo com conteúdos e propagandas. 
  2. Imersão: a experiência de navegação do consumidor deve ser fluida, intuitiva e funcional, um ambiente com soluções para seus problemas. Além disso, o uso de apelos visuais e descrever bem seus produtos ajudam na fidelização. 
  3. Fidelização: venda efetiva do produto com uma boa experiência de compra.

O palestrante também explica que é necessário estar tecnologicamente favorável para implantar essa estratégia de negócios, pois, se frustrar as expectativas do consumidor, o erro se estende a marca além da loja.

Pesquisas que demonstram a eficácia da estratégia D2C

Para finalizar, Waldemar cita algumas pesquisas que demonstram a eficácia da estratégia D2C. 

A primeira delas foi feita pela Ebic/Nielsen em 2019, e mostra um aumento de 20% nas vendas direto ao consumidor online em relação ao ano anterior, sendo o setor de alimentos e bebidas o 5º no ranking de vendas.

A segunda foi uma pesquisa da Nielsen de 2019 demonstrando que 28,8% dos consumidores de e-commerce buscam pelo site institucional. 

A terceira e última delas, foi um levantamento feito pelo E-commerce Brasil (2020), mostrando que 28,8% dos empresários consideram a velocidade de adaptação à operação de e-commerce como o maior desafio atual. 

Portanto, o D2C pode ser uma estratégia de vendas interessante para o seu produto, pois ela aproxima e conecta o consumidor com a marca, favorecendo um ambiente agradável para vendas. Mas cuidado, tenha em vista se seu negócio está preparado para a criação e manutenção de um site institucional, caso contrário pode gerar prejuízos a sua marca.

 

Confira na íntegra o REPLAY, ainda dá tempo de ver o que rolou no 10° BHB  nesse link. Corre que só vai até 18 de novembro.

Food Trends

Ler conteúdo completo
Indicados para você