[ editar artigo]

Termômetro dos ingredientes: saiba quais são os ingredientes mais falados e prescritos, pelos nutricionistas

Termômetro dos ingredientes: saiba quais são os ingredientes mais falados e prescritos, pelos nutricionistas

Saiba quais são os ingredientes mais falados e prescritos, pelos nutricionistas!

Há muito tempo que comer não é simplesmente encher a barriga e seguir a vida até a próxima refeição. As pessoas estão mais preocupadas com a própria saúde e com a saúde do meio ambiente. É o que aponta o relatório 2020 QTrends, ao mostrar que 73% da população está mudando hábitos de consumo para reduzir seu impacto no meio ambiente. O estudo revela ainda que está acontecendo uma (r)evolução da comida, da produção ao consumo.

Mas o que influencia tanto essa mudança no comportamento alimentar? Com certeza, são diversos fatores. Mas um deles em especial, e que às vezes não é levado muito a sério por parte da indústria, é o nutricionista. Você sabia que muitos produtos que vemos hoje comercializados em larga escala tiveram seus early adopters dentro dos consultórios de nutricionistas, mediante suas prescrições? É o caso dos alimentos funcionais, da biomassa de banana verde, do açafrão, entre outros. Sem falar do mercado SEM GLÚTEN E SEM LACTOSE, tão consolidado hoje em dia.  Por isso, é recomendado estar atento à movimentação desses profissionais e sempre consultá-los. Aproximar-se dos nutricionistas não só para comunicar sobre novidades em seu portfólio, mas também ouvi-los no processo de inovação e de co-criação de seus produtos.

A maioria do P&D das empresas de alimentos é formada por engenheiros, não tendo por perto um profissional com esse olhar mais biológico da comida. É o que apontou uma pesquisa feita pela Tacta Food, que Cristina Leonard destacou tão bem em sua participação em nosso Podcast. 

 

Pensando nisso, a Equilibrium realizou uma Pesquisa com 300 profissionais nutricionistas para fazer um levantamento dos nutrientes e ingredientes mais prescritos por eles.

Antes de tudo, é importante diferenciar nutrientes de ingredientes. Nutrientes são substâncias presentes nos alimentos que são utilizadas pelo organismo para garantir o seu bom funcionamento. Já os ingredientes são os próprios alimentos, ou partes deles, matéria-prima que faz parte de uma receita ou formulação. 

Mas quais são os principais nutrientes e ingredientes que os nutricionistas mais prescrevem?

 

O top 3

 

1 - Em primeiro lugar estão os probióticos! Ele têm mais de 80% de recomendação.

Por serem micro-organismos vivos, os probióticos agem no corpo melhorando a absorção de todos os outros nutrientes. Eles são encontrados naturalmente em iogurtes, leites fermentados e queijos, mas além dos alimentos, os nutricionistas costumam receitar suplementos e fórmulas manipuladas ou indicar probióticos de indústrias farmacêuticas. Isso é um bom parâmetro do que vem pela frente. Certamente estaremos vivendo uma grande revolução de GUT HEALTH nos próximos tempos.

2 - Em segundo lugar, as fibras. Esses nutrientes são provenientes de vegetais e são resistentes à digestão no intestino delgado e, por isso, passam direto pelo intestino, permitindo um melhor funcionamento das bactérias boas desse órgão. Ou seja, as fibras atuam junto com os probióticos. 

As fibras são facilmente encontradas em uma alimentação rica em vegetais, verduras, frutas e legumes, A recomendação diária de ingestão de fibras para a população adulta é de 20 a 25 gramas de fibras/dia, o que seria equivalente, aproximadamente, ao consumo diário de cinco porções de frutas e hortaliças. Porém, mais da metade da população brasileira não consome a quantidade suficiente de fibras diariamente, o que pode levar a riscos à saúde, como até o desenvolvimento de câncer de intestino, já que a alimentação equilibrada é um fator de proteção contra a doença. 

 

3 - Em terceiro lugar da pesquisa está o Ômega 3. Como o nome sugere, é composto por três tipos de ácidos graxos, o alfa-linolênico (ALA), o eicosapentaenoico (EPA) e o docosa-hexaenoico (DHA). São diversos os benefícios listados e ainda estudados relativos ao Ômega 3, mas de uma forma geral, ele age nas membranas celulares, fazendo com que as funções das células ocorram de forma muito melhor. Suas fontes naturais são os óleos de peixes, como sardinha e salmão, óleos vegetais de sementes de linhaça, canola, milho, girassol e castanhas. Sabemos que a alimentação do brasileiro em geral é pobre nesse nutriente, sendo indicada, muitas vezes, sua suplementação.

Aí começam os questionamentos: cápsulas teriam o mesmo efeito no organismo? Quais são as fontes utilizadas naquele determinado suplemento? Existem hoje no mercado ômegas 3 veganos, provenientes de algas e que também comprovam seus benefícios. 

“O que dá pra dizer com segurança é que duas porções de peixe por semana reduzem o risco de evento cardiovascular e mortalidade. Isso está mais evidente na literatura científica”, afirma Isabela Pimentel Mota, diretora científica do Departamento de Nutrição da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, em entrevista concedida à revista Saúde.

Ainda assim, o ômega 3 é um dos suplementos mais buscados e prescritos por médicos e nutricionistas atualmente. Uma pesquisa da Universidade Federal do Paraná, intitulada Technological trends and market perspectives for production of microbial oils rich in omega-3, traz a previsão de que o mercado de suplementos e alimentos enriquecidos de ômega 3 irá mais que dobrar até 2025. Veja a figura abaixo:

 

Outros Nutrientes que aparecem na pesquisa:

 

Ao todo, a pesquisa levantou os 15 principais nutrientes ou ingredientes, como visto na figura acima. Veja as características de alguns dentre os mais citados:

  •   A Vitamina D, chamada também de vitamina do Sol, por ser o Sol a principal fonte desse nutriente. Ela ajuda na absorção de cálcio, promovendo o crescimento e a mineralização dos ossos.

  •  A proteína, nutriente fundamental para formação dos ossos, músculos, pele, cabelos e outros órgãos. Os principais alimentos fontes de proteínas são os laticínios, carnes, ovos e feijões;

  • O própolis, que é formado a partir de enzimas coletadas pelas abelhas, compondo uma mistura de pólen, cera e resinas vegetais. Esse importante nutriente atua no organismo como um poderoso antibiótico natural;

  • Vitaminas do complexo B, em especial a vitamina B12, que melhoram o metabolismo, reduzem os riscos de danos ao DNA, ao sistema nervoso e às células vermelhas do sangue saudáveis, prevenindo assim a anemia perniciosa. Este nutriente é mais encontrado em alimentos de origem animal, como salmão, truta, atum, fígado, carne de porco, leite e derivados, ovos e ostras. Por isso, suplementos podem ser prescritos para pessoas que seguem dietas veganas ou plant based.

  • Muito associado à estética, o colágeno é fundamental para a manutenção da saúde das articulações e está presente quase no corpo inteiro. Contribui para manter a elasticidade da pele e para o fortalecimento de unhas e cabelos.

Leve essa lista em consideração em suas futuras inovações. Certamente o conhecimento e as prescrições já adotadas, além da familiaridade com esses ingredientes e nutrientes por parte dos profissionais, também podem facilitar o entendimento e a recomendação de seus produtos finais. 

Food Trends

Ler conteúdo completo
Indicados para você