[ editar artigo]

Nova marca brasileira de leite e iogurte vegetal

Nova marca brasileira de leite e iogurte vegetal

A marca brasileira The Question Mark Company acaba de lançar uma linha de leite (bebida vegetal) e iogurte vegetal, disponível em lojas e mercados especializados em alimentação saudável.


The Question é uma wellness tech e possui em seu portfólio o Milk? (leite) e Yogurt?, com uma proposta de oferecer aos consumidores alimentos mais nutritivos, sem aditivos e ricos em sabor.

Pedro Campos, CEO e co-fundador da empresa, contou: “Viemos questionar os nossos hábitos alimentares e o impacto que causam ao nosso corpo e ao planeta. Buscamos respostas realmente disruptivas. Ninguém quer se alimentar mal, assim como ninguém quer abrir mão de sabor”. 

Durante a carreira executiva, o co-fundador passou por algumas das principais empresas do setor de Alimentos e Bebidas do Brasil, como a gigante Coca-Cola e a Natural One, de sucos naturais. 

Ele fundou a The Question Mark Company há dois anos, ao lado de Paula Scherer (gastrônoma especialista em fermentação) e de Cauré Portugal (PhD em Ciência de Alimentos), visando desenvolver produtos sem glúten e sem lactose capazes de agradar os paladares adultos e infantis. 

A empresa já atraiu investidores importantes no cenário, como Norte Capital, Distrito Ventures, PlayStudio e Next Co. Antes de vender para o grande público, a empresa acompanhou durante oito meses aproximadamente 3 mil clientes, sendo que 250 estavam em um modelo de assinatura. 

Isso possibilitou pesquisas de focus group com testes cegos, dessa forma, a marca afirma que houve uma evolução significativa na percepção de seus clientes, o que levou a uma avaliação excelente de seus consumidores. 

Paula Scherer afirmou: “Nem nos nossos sonhos mais ambiciosos poderíamos imaginar que o produto iria atingir este patamar de aprovação tão rápido. As reações são incríveis. As pessoas nos dizem que é muito saboroso e ponto. Não dizem que ‘é saboroso para algo plant-based’. Nem se lembram que é um alimento composto exclusivamente de plantas”. 

Linha de leite e iogurte vegetal

Imagem: Divulgação The Question Mark Company 

Além da linha de leite e iogurte vegetal: conheça o sistema de fabricação da empresa  

A empresa também desenvolveu um sistema de fabricação, buscando um modelo de produção diruptivo que fosse alinhado com o desenvolvimento de uma economia mais limpa e justa. 

O novo modelo são as nanofábricas, que podem ser inseridas dentro de grandes centros urbanos e reduzem mais de 50% do consumo de água e energia elétrica

Pedro Campos explicou: “Revisamos inúmeros processos até chegar ao modelo ideal de nanofábricas. E deu certo! Comparando com a indústria de lácteos, uma nanofábrica tem capacidade de produção semelhante a de uma fazenda com 1.000 cabeças de gado”. 

Ele também falou sobre uma parceria que a empresa está fechando: “Estamos fechando uma parceria para instalar uma de nossas nanofábricas sobre o telhado de um edifício comercial num bairro nobre de São Paulo”. 

A marca também considera  a sustentabilidade em suas embalagens

A linha Milk?  é envasada em PET-PRC, ou seja, são 100% produzidas a partir da reciclagem de outras garrafas PET. Já, a linha de iogurte vegetal é feita em embalagens de papel sofisticadas e com 95% a menos de plástico em comparação com outras embalagens. 

O escritório da empresa também está localizado no CIVI-CO Polo de Impacto Cívico Socioambiental no bairro de Pinheiros, em São Paulo, um espaço de inovação que abriga e congrega diversas empresas conectadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ONU). 

Produtos da The Question Mark Company

Imagem: Divulgação The Question Mark Company 

Collabs assinadas por parceiros 

Além da linha própria, a empresa também tem produtos desenvolvidos e assinados por parceiros especializados em alimentação saudável. 

Nomes como Juliana Mello (nutricionista funcional ortomolecular), Bruna Hey (culinarista especializada na cozinha vegetariana e vegana) e Lilica.420 (professora de culinária focada em comida natural e medicina endocanabinoide) já assinam alguns dos produtos da marca.

Cauré declarou sobre essas parcerias: “As formulações consideram os valores da Question Mark e trazem os conceitos de cada parceiro Collab buscando outros benefícios para o consumidor, como um lanchinho nutritivo e sem erro ou equilíbrio entre corpo e mente”. 

Ele também complementou, dando um exemplo: “A formulação da Lilica.420, por exemplo, está pensada para harmonizar com infusões de óleo de Cannabis para aquelas pessoas com autorização para uso terapêutico. A formulação da Lilica.420 não leva o óleo, mas seu conceito foi desenvolvido para aliar boa nutrição, sabor e ainda poder ser suplementada pelos pacientes que já têm prescrição médica para poder dosar seu próprio óleo”. 

Futuro: alimentos formulados a partir de suas informações genéticas? 

Sim, essa é uma ideia que a The Question Mark Company está testando.

Pedro Campos revelou detalhes sobre essa inovação: “As nanofábricas permitem a personalização de alimentos com informação de base contida no DNA de cada pessoa. Nosso algoritmo de personalização calcula o fit score entre cada indivíduo e cada produto. Nossos alimentos são plant-based e bioimpressos na Gertie, a primeira bioimpressora para personalização de alimentos na América Latina”. 

Já pensou em colocar seu objetivo e descobrir um alimento que pode te ajudar? Essa é uma das formas de personalização de alimentos

A empresa conta que o algoritmo considera os objetivos do cliente, por exemplo, foco em anti-aging, queda capilar, fortalecimento muscular ou suplementação para alguma doença. 

No Valor Econômico é explicado que os produtos personalizados da The Question Mark Company devem entrar na fase comercial em 2022. 

Fonte: Vegan Business.

Lançamentos

Ler conteúdo completo
Indicados para você