[ editar artigo]

INTERNACIONAL: A evolução da inclusão social entre as indústrias alimentares

INTERNACIONAL: A evolução da inclusão social entre as indústrias alimentares

Após protestos mundiais com a morte de George Floyd, Ahmaud Arbery, Breonna Taylor e Rayshard Brooks, nos EUA,  algumas marcas estão revendo a origem e a história de escravidão por trás de seus produtos. Frente ao questionamento dos consumidores, veja  a seguir as marcas que reconheceram suas origens racistas e se pronunciaram em prol de mudanças e da constante evolução de seu portfólio:

  • PepsiCo: anunciou a remoção da imagem da Tia Jemima presente na embalagem do  ‘’xarope tia Jemima’’, também mudará o nome da marca.

 

  • Conagra Brands: a marca americana de xaropes e misturas de panqueca da Sra.Butterworth  fará uma revisão completa de suas marcas e embalagens, e afirmou "Somos solidários com nossas comunidades Black e Brown e podemos ver que nossas embalagens podem ser interpretadas de uma maneira totalmente inconsistente com nossos valores".

 

  • Cream of Wheat: anunciou que revisará a embalagem da marca.

 

  • Mars Inc:  empresa produtora do arroz do Uncle  Ben's disse que evoluirá a identidade visual da marca. “Enquanto ouvimos as vozes dos consumidores, especialmente na comunidade negra, e as vozes de nossos associados em todo o mundo, reconhecemos que é o momento para evoluir a marca Uncle  Ben's, incluindo sua identidade visual”, disse Caroline Sherman, porta-voz da Mars.

Fonte: Market Watch

 

Notícias

Ler conteúdo completo
Indicados para você