[ editar artigo]

Já são 41 milhões de brasileiros no e-commerce e maior alta dos últimos 20 anos

Já são 41 milhões de brasileiros no e-commerce e maior alta dos últimos 20 anos

A 42ª edição do Webshoppers, relatório sobre e-commerce do País elaborado pela Ebit | Nielsen - em parceria com a Elo, divulgou na quinta-feira (27) que o e-commerce brasileiro registrou recorde de crescimento no faturamento e no volume de vendas no primeiro semestre de 2020.

Segundo o relatório, o faturamento desse mercado cresceu 47%, maior alta em 20 anos, arrecadando R$ 38,8 bilhões no primeiro semestre deste ano.  Quando comparado ao mesmo período do ano passado, o número de pedidos via e-commerce aumentou em 39%. 

O aumento da confiança sobre as formas de pagamento online acarretou em 7,3 milhões de novos brasileiros comprando no e-commerce, com uma expansão de 40% no total. Com isso, o Brasil chega a marca de 41 milhões de usuários adeptos às compras online. Ademais, o valor médio de desembolso no Brasil cresceu 6%.

Entre os consumidores, 58% são heavy users — com mais de quatro compras no semestre, sendo que 20% deles realizaram mais de dez pedidos nesse intervalo. Em 2019 no mesmo período, os heavy users representavam 53%, com 17% de frequência acima de dez vezes.

O pico das compras via internet ocorreu quando foi restrita a circulação de pessoas nas cidades para contenção do Coronavírus. Entre os dias 05 de abril e 28 de junho, houve um aumento de 70% no faturamento e no número de pedidos, na comparação com os mesmos dias de 2019. Aceleração nas vendas, verificada justamente a partir do segundo trimestre do ano, demonstra uma relação direta com a pandemia.

Julia Avila, líder da Ebit|Nielsen, acredita que, embora o Brasil tenha conseguido números significativos, ainda há um grande espaço para expansão do comércio online no país.

“O resultado do primeiro semestre deixa claro que o comportamento de compra online é um movimento que veio para ficar. A pesquisa Ebit|Nielsen aponta que, a cada semestre, o volume de pedidos e o faturamento crescem. Sabemos que 93,4% dos consumidores responderam ter a intenção de comprar alguma coisa online nos próximos três meses”, afirma Avila.

Datas comemorativas: uma aceleradora do e-commerce

As datas comemorativas tiveram um desempenho no mercado online superiores a todos os anos anteriores. 

 

Webshoppers - datas comemorativas

 

Fonte: New Trade

Notícias

Ler conteúdo completo
Indicados para você