[ editar artigo]

Nielsen destaca ‘’preço’’ como determinante no poder de compra da população pós pandemia

Nielsen destaca ‘’preço’’ como determinante no poder de compra da população pós pandemia

Nielsen Company, uma empresa global de informação em pesquisas de mercado, dados e medição germânico-americana, nos Estados Unidos, destaca em avaliação pós pandemia do coronavírus uma grande redução do poder de compra da população. Entre as pesquisas, o preço como um determinante já vem sendo identificado, por meio do crescimento nas vendas de produtos de marcas próprias, com menor custo e embalagens maiores, remetendo ao produto com um possível ‘’desconto’’ no atacado.

 “As novas dinâmicas do consumo do lar trarão vários ajustes que impactarão as decisões de compra do consumidor no curto, médio e longo prazo. Quanto mais o consumidor ficar em isolamento, e maiores forem os impactos na economia, mais profundas serão as mudanças no comportamento do consumidor. Essa pressão da renda já está alterando os gastos com maior procura de produtos de baixos desembolsos”, analisa Bricio Castro, líder de Pricing da Nielsen Brasil.

“No Brasil, 89% dos itens geram mais vendas subsidiadas do que incrementais, quando estão com descontos. Por isso, a Nielsen avalia que para diminuir as vendas subsidiadas é necessário identificar quais itens respondem melhor a promoção, e ajustar a frequência e profundidades dos descontos. A promoção não deve ser vista como uma alavanca tática para corrigir estratégias de preço regular, mas sim um mecanismo estratégico que direcione um crescimento lucrativo”, explica o líder de Pricing da Nielsen Brasil.

 

Fonte: SA Varejo.

Notícias

Ler conteúdo completo
Indicados para você