[ editar artigo]

Pesquisa mostra que 90% dos brasileiros têm interesse em alimentos vegetais

Pesquisa mostra que 90% dos brasileiros têm interesse em alimentos vegetais

Uma pesquisa realizada pela Ingredion no Brasil, Chile, Colômbia e Peru, destacou que 90% dos brasileiros têm interesse em alimentos vegetais e derivados de plantas. Também foram abordadas questões relacionadas à qualidade de vida e sustentabilidade.

 “Há um consenso geral sobre a importância da alimentação na qualidade de vida. Hoje, comer bem significa ser saudável. Por isso, no consumo de alimentos e bebidas, busca-se saudabilidade, indulgência e acessibilidade econômica, ao mesmo tempo em que há grande interesse em saber a origem dos ingredientes consumidos diariamente”, explica Marcelo Palma, Gerente da Plataforma de Plant- Based Protein, América do Sul da Ingredion. 

Hábitos alimentares

O relatório analisou que um terço dos Sul- Americanos se identificam com alguma alternativa alimentar atual, sendo que 37% dos entrevistados da região se reconhecem como: veganismo, vegetarianismo, flexitarianismo, ou pescetarianismo, 80% consideram essas correntes mais saudáveis, 44% o adotam para prevenir doenças e 39% para ter opções mais variadas.

Além disso, de modo geral 89% dos entrevistados possuem interesse no consumo de alimentos plant-based, 89% no Peru e 78% na Argentina, porém, a maior porcentagem de interessados foram registradas no Brasil: 90% dos brasileiros têm interesse em alimentos vegetais

 

Fatores de decisão para a compra de alimentos Plant-Based

Constatou-se que 56% compram alimentos plant-based pelo cuidado com a saúde, 28% porque são mais nutritivos e 26% para experimentar novos sabores. Em contrapartida, entre os principais motivos de não comprar alimentos plant-based, 59% citaram o alto preço dos produtos. 

Segundo o estudo, a qualidade, saudabilidade e confiança são os atributos mais importantes no momento da compra de alimentos ou bebidas pelos consumidores, levando em conta principalmente a origem dos ingredientes, tanto para alimentos em geral quanto para alimentos de origem vegetal. 

 

No Brasil, o sabor é o fator mais importante para os alimentos em geral, com 43%, já para os alimentos de origem vegetal, esse número cai para 40%. Quando se trata de um alimento geral, 29% consideram importante reconhecer todos os ingredientes, enquanto para os de origem vegetal a importância cai para 25%.

 

“A crise global provocada pela Covid-19 não só colocou a questão da saúde no radar da população, mas também tem provocado uma reflexão sobre sustentabilidade e impactos ao meio ambiente. Nesse sentido, a opinião pública brasileira não é diferente. Hoje os cidadãos-consumidores exigem qualidade e confiabilidade das suas marcas, além de saudabilidade e respeito ao meio ambiente”, analisa Marcelo Palma, Gerente da Plataforma de Plant-Based Protein, América do Sul.

O Consumidor de alimentos plant-based

Porcentagem de aceitação de produtos segundo as categorias: massas (74%), iogurtes (73%), biscoitos (69%) e sorvetes (69%). Para entender melhor as barreiras do consumidor, os atributos que eles esperam são: preço acessível (61%), sabor agradável (57%) e facilmente encontrado nas prateleiras (32%).

 

Sustentabilidade das marcas

De modo geral, 67% dos entrevistados consideram a sustentabilidade das marcas muito importante, porém quando avaliamos a Argentina separadamente esse número cai para 45%, sendo a mais baixa dos países avaliados. No Brasil e Peru, mais de 70% exigem uma postura responsável da marca em relação à sustentabilidade. Na Argentina, apenas 58% consideram importante saber a origem dos alimentos, enquanto no Peru esse número sobe para 87%, seguido do Chile (74%) e Brasil (73%).


 

Fonte: Newtrade.

Notícias

Ler conteúdo completo
Indicados para você