[ editar artigo]

Entenda como o mercado alimentício e o SONO podem se relacionar

Entenda como o mercado alimentício e o SONO podem se relacionar

Uma das consequências da pandemia para a população foi o aumento da ansiedade e dificuldade para relaxar. Entenda como o mercado alimentício e o sono podem se relacionar. 

Ouça  a matéria na íntegra! 

 

Desde que a pandemia surgiu, o interesse por assuntos de saúde mental se intensificou, inclusive sobre o sono, uma vez que muitos brasileiros passaram a ter dificuldade para dormir.  

 

O sono e a saúde mental têm uma associação bilateral, ou seja, tanto problemas de sono podem interferir na saúde mental, quanto nossa saúde mental pode interferir na qualidade do sono.  

 

E essa afirmação pode ser observada em estudos feitos sobre saúde mental durante a pandemia. Em uma pesquisa feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com a participação de 116 países, eles relataram que aumentaram os gastos com saúde mental de 7 a 26% durante a pandemia, demonstrando que a saúde mental da população foi impactada durante esse período.  

 

Já uma pesquisa feita em novembro de 2020 com mais de 4000 brasileiros pela Área de Inteligência de Mercado do Grupo Abril, mostra a qualidade do sono durante a pandemia. Dos respondentes, 47% afirmam ter dificuldades para relaxar, enquanto 23% não conseguem dormir bem.  

 

Ademais, 70% dos respondentes estão preocupados com a possibilidade de sofrer cortes de salário ou perder direitos trabalhistas, e 57% dizem que a palavra “insegurança” é o que mais define seus sentimentos em relação à Covid-19.  

 

Para que se consiga preservar a saúde mental, 64% dos respondentes acessam a internet para relaxar, 50% preferem ver TV, 48% leem, 31% praticam atividade física e 18% meditam. 

 

Com os dados relatados acima, conseguimos perceber que, com a saúde mental prejudicada pelo momento de incerteza que estamos passando, a qualidade do sono também é prejudicada, onde muitos não conseguem dormir ou não dormem bem.  

 

Portanto, utilizar ingredientes em alimentos e bebidas que auxiliam no relaxamento pode ser uma estratégia interessante para o mercado alimentício, é o que também indica o relatório de tendências de alimentos e bebidas da Mintel em 2021. 

 

Apesar da crescente atenção do consumidor para o sono com a pandemia, a Mintel relata que menos de 1% dos lançamentos de alimentos e bebidas globais em 2020 tiveram efeitos funcionais para o estresse e sono, o que significa que há um grande mercado que pode ser explorado. 

 

E as categorias de snacks e bebidas ganham vantagem pelo momento de consumo se encaixar perfeitamente no horário de “ceia”. 

 

É claro que produtos que oferecem benefícios para o sono não devem substituir suplementação ou fármacos, mas ainda sim é uma alternativa para aqueles que procuram por relaxamento.  

 

Ingredientes para auxiliar no sono 

 

O sono é regulado por um hormônio chamado melatonina, que é produzido pela glândula pineal, glândula endócrina situada no nosso sistema nervoso central. A melatonina é secretada principalmente à noite, com a diminuição da luz solar.  

 

Ela é produzida por meio da conversão química do substrato serotonina, o hormônio da felicidade, e essa pode ser uma explicação química da importância da saúde mental para a qualidade do sono, pois para que se consiga dormir bem, é preciso estar com os níveis de serotonina em boas quantidades. 

 

Portanto, alguns alimentos podem favorecer a produção de melatonina, e isso auxilia na qualidade do sono dos consumidores. 

 

O triptofano é um aminoácido presente em alimentos como kiwi, chocolate e lácteos. Esse hormônio é precursor da serotonina, e a serotonina é o substrato para a produção de melatonina. 

 

Existem também alimentos que possuem fitoquímicos e compostos fenólicos que são calmantes naturais, como é o caso do maracujá, camomila, melissa e erva cidreira.  

 

Além destes, o óleo de CBD, um canabinóide não psicoativo encontrado na Cannabis, é utilizado em produtos para relaxamento, pois foi visto que o CBD pode auxiliar na insônia, assim como em sintomas de depressão e ansiedade. 

 

Para ilustrar o que já está no mercado, trouxemos alguns cases nacionais e internacionais, confira:  

 

Cases de produtos ligados ao sono

 

B. eats: a marca, na realidade, possui snacks para diferentes momentos do dia. Para o nosso foco, o noturno, a marca comercializa uma combinação de amêndoas, sementes de abóbora e hortelã que, segundo a empresa, ajudam a acalmar e ter uma noite de sono tranquila, além de possuir fibra e óleo de coco em sua composição. 

 

Desinchá: A marca desenvolveu um kit com chás para dias com mais disposição e noites mais relaxantes, diversificando as ervas presentes em seu produto. Para a noite, o chá é composto por um misto de capim cidró, melissa, erva doce, hortelã, jasmin, limão e laranja com sálvia. 

 

 

CBD Drink 420: a marca produz bebidas com 15 miligramas de CBD. A mensagem do produto afirma que a sua fórmula com CBD pode ajudar a “relaxar sem entorpecer”. 

 

 

 

 

Ene Iogurte: a marca da Romênia comercializa iogurtes com 1 miligrama de melatonina em sua composição. As bebidas à base de iogurte e laticínios são boas opções para usar ingredientes funcionais com sabores inovadores. 

 

 

Peak Chocolate: a empresa comercializa o chocolate Night Time Dark, que contém camomila, chá verde descafeinado, zinco, magnésio e L-triptofano que auxiliam as pessoas a “descontrair e relaxar” à noite. 

 

 

 

Gewurzmuhle Brecht: a marca comercializa um produto para “paz interior”. O produto é uma mistura de temperos calmantes, feito com canela do Ceilão, cacau e ashwagandha, que pode ser adicionada a mingau, iogurte, leite, suco ou chá.  

 

 

 

Mercado alimentício e o sono 

 

Como visto, a relação do mercado alimentício e o sono ainda é pouco explorada, porém, com uma grande tendência de ascensão, visto que os consumidores estão com dificuldades em desligar e relaxar para dormir.  

 

Trouxemos alguns cases para inspirar, e quem sabe essa não é uma oportunidade perfeita para seus negócios. Gostou dos insights sobre alimentação e sono e não sabe como começar e aplicar? Entre em contato conosco! 

 

 

 

Opinião

BHB Food
Cynthia Antonaccio
Cynthia Antonaccio Seguir

Empreendedora especializada em Inovação em alimentos e marketing. Atualmente lidera, como Fundadora e CEO, a equipe da Equilibrium, empresa com atuação no Brasil e LATAM, que desde 2001 ajuda indústrias de alimentos, bebidas, suplementos e bem-estar.

Ler conteúdo completo
Indicados para você