[ editar artigo]

Fibras alimentares: uma tendência ainda forte impactando a saúde do consumidor

Fibras alimentares: uma tendência ainda forte impactando a saúde do consumidor

As fibras alimentares são polímeros de carboidrato resistentes às enzimas digestivas humanas. Elas passam pelo estômago e intestino delgado e chegam ao intestino grosso sem sofrer digestão.

São inúmeros os benefícios das fibras alimentares. Pesquisa recente realizada no Brasil apontou entre os motivos mais citados pelos brasileiros para o consumo de fibras, a busca por um metabolismo mais saudável (66%); saúde digestiva (58%); regularidade intestinal (52%); alimentação saudável (47%); saciedade (44%); gerenciamento do peso corporal (42%); e boa forma física (30%).

O consumo de alimentos e bebidas com fibras vem não somente ao encontro desses desejos, como também para cobrir um grande déficit entre a ingestão real e o consumo recomendado de fibras. O brasileiro consome, em média, apenas 15 g por dia de fibra alimentar, quando a recomendação diária é de pelo menos de 25 g.

Enquanto as fontes tradicionais de fibra, como grãos integrais, frutas e vegetais devem ser prioritariamente incentivadas, a fibra adicionada a alimentos e bebidas, bem como os suplementos com fibras, também ajudam a alcançar a ingestão recomendada, trazendo benefícios comprovados que impactam positivamente a saúde do consumidor.

Pesquisas de mercado indicam que a fibra seguirá o mesmo caminho trilhado pelas proteínas, que passaram a integrar uma ampla variedade de alimentos e bebidas nos últimos anos, ocupando o topo da lista dos ingredientes mais valorizados atualmente. Elas ocupam também lugar de destaque nas prescrições dos nutricionistas, que aumentaram sua recomendação de fibras em cerca de 30% durante a pandemia.

Além dos tradicionais benefícios ligados à função intestinal, ao estímulo das bactérias benéficas do cólon intestinal (propriedade prebiótica de algumas fibras), elas ajudam na manutenção de níveis saudáveis de glicose, insulina e colesterol.

Entre os mais novos benefícios das fibras, estão o apoio à imunidade – graças ao efeito prebiótico, e o suporte à saúde óssea. Este último benefício foi reconhecido pela ANVISA, através da aprovação recente de um claim que relaciona o consumo de fibras solúveis, com propriedades prebióticas específicas, com o aumento da absorção de cálcio e da retenção de cálcio nos ossos.

Em resumo, à medida que a ciência avança, os benefícios das fibras vão se expandindo, apoiados por novas descobertas. Quem ganha são as pessoas que incluem mais desse nutriente na dieta.

Opinião

BHB Food
Renata Cassar
Renata Cassar Seguir

Nutricionista e Mestre em Saúde Pública (FSP/USP) com pós-graduação em Marketing pela ESPM e MBA em Gestão Empresarial. Desenvolveu sua carreira na área de bens de consumo, passando por Danone, Mondelez, Unilever, Nestlé e, atualmente, Tate & Lyle.

Ler conteúdo completo
Indicados para você