[ editar artigo]

Anvisa proíbe comercialização e importação de produtos Kinder

Anvisa proíbe comercialização e importação de produtos Kinder

 

Kinder Ovo está proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de comercializar, distribuir, importar e o uso do produto no Brasil. No dia 14/04 a Rede Internacional de Autoridades de Segurança Alimentar (Infosan) já tinha enviado um alerta à Anvisa sobre o surto de Salmonella Typhimurium em chocolates da marca. 

A agência reguladora tinha informado em nota que estava monitorando as informações das autoridades europeias sobre os casos de infecção por salmonella ligados ao consumo do chocolate Ferrero Rocher, fabricado na Bélgica e distribuído para diferentes países.

A resolução - RE nº 1.233, publicada na Seção 1 - Extra A do Diário Oficial da União, adota como medida preventiva proibir a comercialização, distribuição, importação e uso dos produtos da marca Kinder, que são alvo de alerta e recolhimento internacionais devido a contaminação por 𝑆𝑎𝑙𝑚𝑜𝑛𝑒𝑙𝑙𝑎 𝑡𝑦𝑝ℎ𝑖𝑚𝑢𝑟𝑖𝑢𝑚.
 
A medida vale para os lotes fabricados pela empresa Ferrero na Bélgica.
 
A Anvisa ressalta que embora o Brasil não esteja entre os países de destino dos produtos, a Agência considerou prudente publicar a medida preventiva com o objetivo de informar à sociedade e de evitar que o produto seja consumido ou trazido de fora do país por pessoas físicas ou importadoras.

𝗖𝗼𝗻𝗳𝗶𝗿𝗮 𝗱𝗲𝘁𝗮𝗹𝗵𝗲𝘀 𝗱𝗮 𝗺𝗲𝗱𝗶𝗱𝗮 𝗽𝗿𝗲𝘃𝗲𝗻𝘁𝗶𝘃𝗮:
 
Empresa: FERRERO DO BRASIL INDUSTRIA DOCEIRA E ALIMENTAR LTDA - CNPJ: 43816719000108

𝗟𝗶𝘀𝘁𝗮 𝗱𝗼𝘀 𝗽𝗿𝗼𝗱𝘂𝘁𝗼𝘀 𝗲𝗻𝘃𝗼𝗹𝘃𝗶𝗱𝗼𝘀, todos fabricados por FERRERO ARDENNES SA BELGICA:

KINDER HAPPY MOMENTS 162 g;
KINDER MINI EGGS MIX 250 g;
KINDER MINI EGGS HAZELNUT 100 g;
KINDER MIX ADVENT CALENDAR 127 g;
KINDER MIX PELUCHE 133 g;
KINDER SCHOKOBONS 300 g;
KINDER SCHOKOBONS 125 g;
KINDER SCHOKOBONS BRANCO 200 g (L343R03); 
KINDER SCHOKOBONS WHITE 200 g; 
KINDER SURPRISE 4 X 20 g TOTAL 80 g;
KINDER SURPRISE 3 X 20 g TOTAL 60 g;
KINDER SURPRISE 1 X 20 g;
KINDER SURPRISE MAXI 100 g;



Acesse a medida na íntegra: 

https://www.in.gov.br/web/dou/-/resolucao-re-n-1.233-de-14-de-abril-de-2022-393583338

Notícias

TAGS

snacks

Ler conteúdo completo
Indicados para você