Participe do universo BHB Food!

Faça sua conta e aproveite todos os recursos da nossa comunidade online. É rapidinho... ;)

Você não está logado, faça seu login.

Ainda não é cadastrado? Clique aqui

NOTÍCIAS

FDA divulga orientação sobre como leites plant-based devem ser rotulados

A Food and Drug Administration dos EUA emitiu um projeto de orientação na quarta-feira sobre como as empresas devem identificar produtos à base de plantas que são comercializados e vendidos como alternativas ao leite, como amêndoa, aveia ou leite de soja.

O principal objetivo das novas diretrizes, é fornecer informações nutricionais claras, disse o comissário da FDA, Dr. Robert Califf, em um comunicado. O projeto de regras não se aplica a iogurtes, por exemplo.

Confira na íntegra clicando aqui o material publicado pela FDA.

“Os rótulos dos alimentos são uma maneira importante de ajudar a apoiar o comportamento do consumidor, por isso incentivamos o uso de declarações nutricionais voluntárias para melhor ajudar os clientes a tomar decisões informadas”.

Susan Mayne, diretora do Centro de Segurança Alimentar e Nutrição Aplicada da FDA.

No futuro, o rótulo dos leites alternativos poderá indicar “contém quantidades menores de vitamina D e cálcio do que o leite” ou “contém menos proteína do que o leite”.

Mas a orientação “presume que o leite de vaca é o padrão superior. O leite humano não poderia ser um padrão melhor?” perguntou o pesquisador de nutrição Dr. Walter Willett, professor de epidemiologia e nutrição na Harvard TH Chan School of Public Health e professor de medicina na Harvard Medical School. “A exigência do mesmo teor de proteína do leite de vaca é duvidosa, pois a ingestão de proteína não foi reconhecida como uma questão crítica para as crianças”, acrescentou. “No mínimo, a quantidade no leite humano seria um padrão razoável.”

Os seres humanos são os únicos mamíferos que bebem leite de outro animal, observou o Dr. David Katz, especialista em medicina preventiva e estilo de vida e nutrição. “Aqueles de nós que são a favor da alimentação baseada em vegetais podem muito bem argumentar que os leites vegetais preferidos podem ser o padrão, e o leite bovino deveria ter que declarar como ele difere desses”, disse ele.

Há muitos anos, a FDA recebe pedidos de produtores de laticínios, para que o orgão reprima as bebidas plant-based que, segundo eles, se disfarçam de alimentos de origem animal.

De acordo com a agência, os fabricantes devem rotular seus produtos claramente, conforme a fonte do alimento, como “leite de soja” ou “leite de aveia”.

Além disso, as regras exigem que os rótulos nutricionais destaquem quando as bebidas possuírem baixos níveis de nutrientes mais baixos que o leite tradicional, como cálcio, magnésio ou vitamina D. Assim como continuariam a permitir rótulos que informam quando as bebidas plant-based possuem níveis mais altos dessas vitaminas. O leite de soja fortificado é atualmente, o único alimento à base de plantas presente na categoria de laticínios de acordo com as diretrizes dietéticas dos EUA.

O Good Food Institute, se opôs à rotulagem extra em um comunicado, “a orientação equivocadamente adverte as empresas a fazer uma comparação direta” com o leite de vaca, embora os principais nutrientes já são listados.

A quantidade de marcas de bebidas à base de plantas cresceu muito nos últimos anos, incluindo variedades como, por exemplo: Caju, coco, cânhamo e quinoa. Produzidas a partir de extratos líquidos de plantas, costumam receber frequentemente o nome de “leites”.

A National Milk Producers Federation, grupo comercial da indústria, aprovou o pedido de informações nutricionais extras nos rótulos das bebidas plant-based, porém não concordou com a FDA permitir que as bebidas à base de plantas possam ser chamadas de leite.

Anteriormente, legisladores tentaram aprovar leis que exigissem que a FDA aplicasse um padrão federal que define “leite” como o produto apenas de origem animal.

Fonte: CNN, Vegan Business.

BHB TEAM

BHB TEAM

About Author

O BHB Food compartilha os temas mais atuais e relevantes sobre marketing, saúde e nutrição são apresentados por players renomados e engajados no mercado, disseminando conceitos e ideias inovadoras na construção de marcas saudáveis.

Deixe um comentário

Você pode gostar também

NOTÍCIAS

Liv Up transforma temperatura de São Paulo em desconto

A Liv Up, startup de comida prática e saudável, em celebração ao aniversário de São Paulo, traz uma campanha de
NOTÍCIAS

A transformação digital das pizzarias

Quando pensamos em delivery e em comida para viagem, as pizzas lideram! É raro encontrar uma pessoa que não goste