Participe do universo BHB Food!

Faça sua conta e aproveite todos os recursos da nossa comunidade online. É rapidinho... ;)

Você não está logado, faça seu login.

Ainda não é cadastrado? Clique aqui

TENDÊNCIAS

Plant-Based e flexitarianismo: a Reinvenção da Indústria Alimentícia

O flexitarianismo vem ganhando espaço na sociedade, tanto pela preocupação animal e ambiental quanto pela saúde e até fazendo com que as prateleiras do mercado abram espaço para os alimentos plant-based.

Mas o que exatamente é flexitarianismo?

Este termo se refere a um padrão alimentar associado à redução do consumo de alimentos de origem animal, sem que estes sejam excluídos completamente da dieta. Partindo dessa definição, 28% dos brasileiros já se consideram flexitarianos, sendo esse público majoritariamente composto por mulheres – mais especificamente, 31% delas se encaixam nessa categoria (GFI, 2022).

Adicionalmente, segundo a pesquisa realizada pela Academia da Nutrição em 2022, 74% dos nutricionistas notaram um aumento no número de pacientes que reduziram o consumo de carne, ao longo dos dois anos anteriores. A partir destas pesquisas evidenciando uma tendência, fica clara a necessidade do consumidor flexitariano em dispor de uma maior variedade de opções plant-based, obrigando a reivenção da indústria alimentícia. E a fim de compreender as novidades da indústria acerca desse tema, serão abordados alguns cases ao final do texto.

Busca por alimentos plant-based

Já sabemos que a redução do consumo de carne implica em uma maior busca do consumidor por alimentos de origem vegetal, mas ainda assim os dados reafirmam que esse cenário é cada vez mais presente: atualmente, quatro em cada dez pessoas afirmam trocar a carne por substitutos vegetais pelo menos três vezes por semana (GFI, 2022).

Porém, antes de investir nas inovações plant-based, as empresas alimentícias precisam entender quem é seu público, e qual é a principal motivação desses consumidores em reduzir o consumo de alimentos de origem animal: seria pela causa animal ou pela sustentabilidade?

Em resumo, a resposta é: nenhum dos dois é o principal. De forma isolada, a questão mais importante, para 45% dos respondentes de uma pesquisa realizada pelo GFI, é o aspecto financeiro; com o aumento do preço das carnes, muitas pessoas precisaram reduzir o consumo involuntariamente. Apesar disso, somando todas as outras razões, 52% dos respondentes reduziram a carne por vontade própria, sendo que 36% do total de respondentes fez essa mudança em prol da saúde. Ou seja, a principal oportunidade para a indústria de alimentos é focar em aspectos de lifestyle e saúde, até porque os produtos plant-based são mais voltados ao público que busca a redução do consumo de carne, e não aos vegetarianos estritos.

Cases no mercado brasileiro

De acordo com o Relatório Qtrends 2022, uma das dores do consumidor é acreditar que a realidade dos substitutos vegetais não atende às expectativas. Por isso, é importante entender o que o consumidor quer e precisa. Dentro do aspecto de saúde e lifestyle, as principais demandas são por alimentos com baixo teor de gorduras, alta quantidade de proteínas e muita naturalidade. Mas, além da questão nutricional, os aspectos sensoriais, a embalagem e a inovação do produto são aspectos importantes para o consumidor na hora de escolher uma alternativa vegetal.

Quer saber ainda mais sobre as tendências plant-based na indústria? Entre em contato com o nosso time para se informar sobre o relatório anual da Qtrends!

Para mais conteúdos sobre tendências do mercado de alimentos, acesse nossos outros materiais no link https://bhbfood.com/food-trends

Referências:

Pesquisa de consumidor – GFI – Brasil – 2022

Relatório Q-TRENDS 2022 – 2023

Equilibrium Latam – Brasil – 2022

BHB TEAM

BHB TEAM

About Author

O BHB Food compartilha os temas mais atuais e relevantes sobre marketing, saúde e nutrição são apresentados por players renomados e engajados no mercado, disseminando conceitos e ideias inovadoras na construção de marcas saudáveis.

Deixe um comentário

Você pode gostar também

TENDÊNCIAS

DNA dos alimentos: A receita de sucesso para sua marca

Se o DNA é a receita genética de todos os seres, é claro que os alimentos também o possuem. Mas
TENDÊNCIAS

COVID-19 e a percepção do paladar e olfato na terceira idade: quais seriam os principais impactos?

Perdas nas sensibilidades ao paladar (ageusia) e olfato (anosmia) têm sido listadas entre os seis principais sintomas da COVID-19 e